terça-feira, 7 de dezembro de 2010


A minha criação é baseada em um mundo de duas faces e complementares . Dependendo do ponto de vista, podemos interpretar de maneiras diferentes alguns elementos, como: as folhas da árvore e as nuvens. A estátua e a árvore foram vetorizadas. O mesmo com uma maçã e depois multiplicada. A imagem de fundo está com tal efeito graças ao "rastrear bitmap".

Fairytale


Resolvi criar um mundo de fantasias onde os sonhos viram realidade
. Inspirei-me na imagem principal que é um castelo no tronco da arvore. Como parecia um castelo de contos de fadas resolvi incorporar elementos que ampliassem esse significado, assim coloquei o barco que navega nas nuvens e cujas velas são flores, as flores na arvore como se fossem luzes, o moinho de vento que a hélice é uma borboleta, a fada tocando flauta sentada na lua e o unicórnio. Usei o Corel para vetorizar as imagens usando a ferramenta de rastreio de bitmap e usei a ferramenta forma pra fazer ajustes nas imagens!
Para esta composição procurei fazer algo mais simples em questão de detalhes e realismo, porém chamativo pelos contrastes de cores presentes.

A tarefa era fazer algo surreal, fiz um personagem humanóide segurando algo esquisito. São elementos de que gosto e costumo usar em meus trabalhos. O personagem e a situação em si já são surreais.

A intenção foi fazer algo similar ao pop art, repetições gráficas, cores fortes e caricato.

Usei formas geométricas e a ferramenta caneta do Adobe Illustrator para compor tudo. Só o básico.

Para gerar tal composição surrealista tive como inspiração a psicodelia dos anos 70. E ligado a isso utilizei meu gosto pela revista Vogue que apresentava na capa Vanessa Paradis. Usei as engrenagens, balão e árvores para expressar a ideia da expansão da mente.

Yeah!


Ligado ao surreal, busquei unir elementos que apresentassem diferenças entre si, e que unidos resultassem em uma composição que fugisse da realidade.

O garoto e o Dragão.




Para chegar a imagem final, utilizei o programa Adobe Photoshop para tornar as figuras em preto e branco, procurando não utilizar tons de cinza. Depois, vetorizei as imagens com o Corel Draw. A composição, mostra um garoto brincando e sorrindo, mesmo com a explosão causada pelo fogo do Dragão. E a flor, mesmo indefesa, sobrevivendo a tudo isso.

Erick Attos

Eruption


Nessa composição, que teve como tema o surrealismo, procurei representar mais um tema que me agrada, que são os vulcões. Para compor a imagem, pensei num lugar que seria inusitado ter um vulcão e algo estranho e absurdo para ele expelir.

Decidi, então, miniturizar um vulcão e colocá-lo na palma da mão de uma pessoa. Fazê-lo expelir exatamente as letras que formam a palavra 'eruption' (erupção em inglês) foi outra adição interessante que pensei.

Para dar um toque final, foram distorcidas as palavras "eruption" para que elas ficassem o mais parecido com o formato de uma erupção, que deu um toque muito interessante a peça.

No mundo da Lua

Baseado na ideia de um lugar de sonhos, onde voce pode voar para lugares inimagináveis, e este conceito q essa imagem quer passar... algo surreal como em um sonho.

O Olho de Caríbdis

A composição acima possui inspiração na lenda grega do monstro marinho Caríbdis, que, quando ficava com fome, engolia as embarcações que estivessem em seu caminho através de seu redemoinho. O olho azul-esverdeado dá o toque surreal e contrasta com a profundidade do redemoinho. Utilizei as ferramentas de vetorização e rastramento do Corel Draw.
Nesse trabalho, procurei reunir vários elementos como jogos, cores, internet e atualidade, música... Com o intuito de mostrar livremente os pensamentos e os gostos de uma garota comum, como se eles estivessem saindo da sua mente.

Inside my Head

Baseado em um dos personagens da obra "O labirinto do Fauno" , criei um personagem com o estilo de desenho da banda Gorillaz, em tons de cinza. A ilustração tem como objetivo, passar a mensagem de que devemos olhar um pouco mais para nós mesmos e não inibir nossos pensamentos diante da opinião de outras pessoas. (-q)

Atlantis City






















A idéia da composição era mostrar sereias nadando e cantando por entre as escadas que foram inspiradas nas obras de Maurits Cornelis Escher. As escadas e as sereias foram vetorizadas e em algumas imagens foram usadas "rastrear bitmap" pra formar o reflexo da água e os corais.

Vaidade...




Ao fazer esta composição, tive como inspiração esse exagero dos últimos tempos da valorização dos conceitos de beleza, estética e vaidade, onde muitas vezes o que se é levado em consideração é que tido como "belo". Para isso, ultizei a imagem de uma gata, que é "abduzida" para este mundo, onde a sua vaidade é tanta que a faz "usar" salto alto e seu olho é em forma de coração. Meu objetivo nesse trabalho, é representar, de forma, surreal, essa sociedade que preza a vaidade a cima de tudo e de todos.

O Sonho Acabou


Nesta Composição, resolvi produzir algo violento, que chame atenção. Para isso, criei uma guitarra modelo Fender, formada por partes do coração e ossos do braço humano. A idéia é que o rock N´Roll clássico, onde a música era uma necessidade para o artista, fazendo parte de seu próprio corpo, foi destruído pelas drogas e esquecido, por isso coloquei a guitarra no canto com um papel de parede retro e a sombra de um rato.


Designer: Mariana Valcaccio

Mushrooms

Nesta composição Surreal, tomei como referência os trabalhos do artista japonês Takashi Murakami, no qual apresenta uma grande variedade de desenhos únicos e diferentes, com temas de cogumelos e monstrinhos variados.

Sendo assim, representei uma imagem no tipo Wallpaper, como tema padrão de cores suaves, além de texturas no fundo para resultar em leveza e contrastes.

Alessandra Xavier

The Dragon and the phoenix



Reuni no meu trabalho dois animais fantásticos que gosto, o dragão e a fênix. O dragão que me passa uma idéia segurança e força e a fênix de renovação. Optei por um cenário frio e com a presença da lua, com montanhas e vales para intensificar a ideia surreal.

Pirateando


Na composição o barco é o copo e a boca "toma" os piratas. Coloquei cores vivas para atenuar o surrealismo, onde o cabelo da pessoa são as ondas beges, os piratas possuem tentáculos, a pessoa é verde e o mar do copo é roxo.

Rain, I don't mind



A imagem consiste numa chuva de tecnologia e uma robô se protegendo dela - parecendo quase ignorá-la, na verdade - enquanto segura um buquê de flores. Tentei fazer um contraste, por isso deixei o fundo e os objetos em preto e branco e destaquei o vestido e as flores, que são os elementos "não-tecnológicos" da composição.

sábado, 20 de novembro de 2010

Vespa ~ Free Yourself.

A inspiração desta composição surgiu de um dos meus automóveis favoritos: a Vespa. Assim, pesquisei muito sobre esta e consequentemente achei muitos cartazes gráficos de propaganda desta peculiar scooter, como segue abaixo:



De início, fiz a vetorização da Vespa LX 150 com todos os seus detalhes e sombreamentos, até mesmo a famosa marca na qual situa-se na dianteira do veículo. Utilizei muitos gradientes na composição, assim como modifiquei a cor da moto para um azul petróleo e esverdeado, pois percebi que a maioria dos automóveis atuais possuem as mesmas cores padrões: vermelho, cinza ou azul escuro, além de que toda a linha Vespa possui uma enorme variedade de cores e estampas; decidi mostrar essa variedade com essa cor diferente. Por fim, acrescentei as antenas, olhos e asas do animal inspirado dessa marca: a vespa. Abaixo segue as imagens referenciais:




Por fim, acrescentei o fundo de uma margarida, uma das flores favoritas das vespas.

Alessandra Xavier

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Impala


Escolhi um Impala como modelo para o desenho vetorial e como plano de fundo destaquei o rosto de uma mulher da qual o carro sai de sua boca, para complementar a imagem como um todo, usei o espiral vermelho.

OMG, I,M SO RETRO!


Para fazer um modelo de carro personalizado escolhi como modelo um " Land Rover". Como características ousadas para retratá-lo, resolvi utilizar o contexto do Pop Art, e assim, fiz um carro totalmente colorido e inusitado. Além de fazer uma demonstração totalmente distorcida, "kitshc" do carro, resolvi utilizar para enfatizar esse contexto trabalhado a célebre imagem "OMG, I'M SO RETRO", um dos ícones do Pop Art, demonstrando assim um carro diferenciado, que ao mesmo tempo está englobado em um dos maiores movimentos da arte e do design.

terça-feira, 9 de novembro de 2010


O modelo escolhido por mim foi um carro que representa os antigos e famosos “rabos de peixe” e, por ter esse nome, resolvi colocá-lo em um cenário marinho. Quis mesclar isso à uma idéia que esse carro me passou, que seria de uma viagem por uma estrada em pleno deserto. Sendo assim, dei origem a esse cenário.

O programa utilizado para vetorizar o carro foi o Corel Draw, e procurei não fazer nenhuma grande modificação no mesmo, apenas retirei um elemento traseiro e fiz as rodas bem mais simples, sem detalhes. As ferramentas mais utilizadas foram bézier, forma e transparência.

Carro original:

Viper Selvagem

Para este trabalho, utilizei o modelo Dodge Viper. Usei o nome do carro, e seu design como fonte de inspiração, afinal "Viper" em inglês, significa "Víbora". Para chegar a este resultado, usei o Corel Draw para vetorizá-lo. "Fundi" o carro a um corpo de cobra e o coloquei em uma floresta fechada, para mostrar a sua personalidade, e porque é seu nome foi inspirado em uma cobra tão temível.

A foto a seguir, é a original, utilizada como base para a construção da imagem.

The Black Pearl


Minha composição foi inspirada na trilogia de “Piratas do Caribe”, então criei um “carro pirata”. A princípio meu carro ia simular um navio pirata naufragado, até comecei a pintar as partes tentando simular madeira, mas enquanto fazia isso procurava também um titulo para a minha criação, resolvi colocar de “pérola negra” assim como o navio do filme, então percebi que se pintasse o carro de preto ele iria possuir uma aparência melhor. Decidi colocar elementos que lembrem a um navio pirata como a calota timão, a âncora e a placa pirata. Vetorizei uma imagem de fundo do mar pra colocar o carro por cima, depois criei as correntes de água, os peixes, as algas e as bolhas. Usei apenas as ferramentas básicas do Corel, como Bézier, Forma, Preenchimento, Transparência e os efeitos de Adicionar Perspectiva e Power Clip.

Para a vetorização do carro que escolhi, o programa utilizado foi o Corel Draw e tive que usar bastante a ferramenta transparência, para tentar recriar os reflexos que há no automóvel. Depois disso exportei a imagem para o Photoshop onde eu coloquei um padrão para atenuar os reflexos e fiz usos de outros efeitos. No mesmo programa também criei o céu, utilizando brush de nuvens.


Candy Car

O carro que eu escolhi para vetorizar foi um Rolls Royce porque eu sou simplesmente apaixonada por carros antigos, sendo este o meu preferido. Pensei em brincar um pouco com o estilo clássico e tradicional do Rolls Royce, criando um ambiente baseado tanto na arte do filme"A Fantástica Fábrica de Chocolate" quanto do clipe "California Gurls" da Katy Perry. Por isso resolvi fazer um "carro de doces" num céu de algodão doce.
Abaixo o carro original e as fotos em que eu me baseei para a arte.









Nightmare Car




















Inspirada na lenda nórdica do nightmare, cavalo negro com ventas, rabo e crinas de fogo, resolvi criar um carro que mostrasse ser veloz tanto quanto o cavalo da lenda e ser ousado a ponto de andar sobre o magma, daí a idéia de colocar as rodas também de magma e com faíscas, além dos faróis em chamas e com textura de carvão. O carro foi todo vetorizado no corel draw e tingido de vermelho além de usar degradê e transparência.

Já pronto, o carro foi exportado em camadas para o photoshop para colocar efeitos mais realistas como a lava nas rodas, as chamas nos farois e na parte de cima e o efeito de luz e sombra do carro devido ao mesmo estar posicionado num cenário onde há partes mais iluminadas como a lava e mais escuras como o magma em solidificação(parte mais cinza). O céu do cenário foi escurecido para parecer de noite e composto de duas imagens que são as estrelas e o fundo preto, também no objetivo de dar um aspecto fantasmagórico a imagem do nightmare(cavalo) que sai do carro,
como se fosse o espírito do mesmo.

Carro original / Carro vetorizado

Para compor esta imagem, eu escolhi o DeLorean, já que gosto muito da trilogia De Volta Para o Futuro. Comecei a vetorizar utilizando a ferramenta Bézier, mas depois percebi que seria mais rápido e prático se eu fizesse quadrados e adicionasse e ajustasse os nós para ficar na forma desejada, e assim o fiz. Para fazer os brilhos e sombras, copiei e colei a parte em cima dela mesma, depois mudei a cor e apliquei transparência. Como as portas do Delorean abrem para cima, tive a idéia de trocá-las por asas, e assim, inseri o carro em um plano de fundo que lembrasse o céu, adicionando nuvens e brilhos.

Carro Espacial

criei algo que lembrasse uma nave e ao mesmo tempo um carro do futuro, algo com se os carro do futuro pudesem alcançar o céu e até mesmo o espaço.




"Fusca in the sky with baloons"
Meu fusquinha voador foi vetorizado no corel, me inspirei no seu design antigo, o do fusca de 1969. Fiz pequenas modificações, nos aros das rodas e nas cores diferenciadas das portas em relação ao carro. Já o local que o coloquei foi inspirado em "lucy in the sky with diamonds", dos Beatles.
Fusca Original 1969
Esse projeto foi trabalhado no Illustrator e modelo do carro é o Troller. Me inspirei no seu design próprio para aventura e não precisei fazer modificações no carro em si pois o espaço em que ele se encontra já é bastante inusitado.

Nesse projeto, me inspirei em um tema que me agrada bastante: O Espaço. Resolvi modificar meu carro e deixá-lo com um visual parecido com os dos ônibus espaciais.

Adicionei turbinas, modifiquei as cores para tons de branco, cinza e preto (para assim conseguir apróximar minha vetorização do padrão de cores utilizadas nos ônibus espaciais na NASA), também removi as rodas para conseguir o resultado que eu desejava e dar uma ideia melhor que ele estava flutuando.

Também busquei deixar o visual do carro o mais clean possível, porém sem deixar a beleza de lado.

Basicamente usei apenas as ferramentas: Preenchimento gradiente, Bézier, Transparência e também a ferramenta estrela.

Abaixo é possível o carro original o qual utilizei para vetorizar:










Kia Soul 2010.





O carro que escolhi vetorizar é um Fusca, porém não um padrão, conversível, datado na foto como fabricado em 1973. Para facilitar a vetorização, fiz pequenas alterações em cores e detalhes do carro original, mas procurando tornar o vetor o mais reconhecível e realista possível.

Procurando treinar técnicas novas, tentei usar ferramentas com as quais não estava acostumado e novas aplicações para velhas conhecidas. Gradiente principalmente.

O resto da composição foi feita no Adobe Illustrator, assim como o próprio carro, mas com auxílio de uma mesa digitalizadora (tablet). Foi outra novidade para mim, foi a primeira vez que a usei para fazer algo realmente finalizado.

A inclusão do inusitado se foca na confusão de tempos históricos e do dinossauro com o automóvel, pensa que pode ser uma dinossaura ou, não sei, só gostou do design. O método usado na pintura foi proposital para ilustrar contraste temporal.





Fusca conversível - Volkswagen - 1973 (Original)


Essa ilustração 100% feita em Illustrator é baseda no modelo de carro DeLorean, onde suas portas abertas se assemelham a asas, dai resolvi colocá-lo em um contexto pré-histórico como se fosse um filhote de pterodactil >:3

Original:

o fabuloso circo do impossível

Vetorizei a imagem do carro usado na capa do CD da banda The Subways, entitulado "all or nothing", no qual ele aparece explodindo. Resolvi retirar o automóvel da imagem e colocá-lo em outro contexto: o universo circense. Fiz a composição de uma forma que desse a impressão de que o carro estivesse saindo do canhão, como fazem os homens-foguete do circo, dando assim um tom curioso e inusitado a imagem.
Não foquei muito na reprodução real do carro e sim na forma de compor a imagem, num jogo de cores, objetos e cenários.

Mustang 68

Nesta peça, representei um mustang 1968 em uma situação inusitada. Decidi, então, me inspirar em um cartaz publicitário para fazer a composição, logo, o carro não poderia ser deteriorado. Dessa forma, busquei o slogan da Ford usado na época" Ford... has a better idea". Outro ponto forte no cartaz é a presença de elementos que fazem referência ao artista surrealista Magritte: a janela, o fundo e o próprio condutor do veículo.

Designer : Mariana Valcaccio
Software: Illustrator


Obras do surrealista Magritte